T01E01 - O Retorno ao Passado

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Flaubert em Seg Set 10, 2018 8:57 pm

Lua – Ano 54 do Reinado Elizabethano


TSSSSSS!

A moderna e colossal nave de comboio abre sua porta lateral. Seus detalhes azuis refletem a cor preferida de vossa majestade Elizabeth e sua fascinação pelos metais preciosos podem ser vistas em cada detalhe da grande nave.

Ali hão exatamente trezentas pessoas, em iguais proporções de czares e czarinas, cada qual vestida com as cores de sua escola capacitora(vermelho para a Huxley; ciano para a Joyce; marrom para a Orwell; verde azeitona para a Hesse; amarela para a Tolkien; cinza para a Hawthorne) . Como em todo o Reinado, filas são dispostas por ordem de chamada e, em dezenas, os garrotes entram na aeronave que irá partir para a terra para o último ato dos garrotes, a orientação direta com o ministro Flaubert depois de passarem pelos escombros do berço da humanidade, o planeta Terra.

TSSSSSSS!

A porta se fecha após a última fileira de garrotes entrar na aeronave e assumir seu posto em um dos bancos já pré selecionados. Ao braço direito de cada um se aplica uma injeção de perciatina, adormecendo-os de imediato.


Planeta Terra

Nenhum dos garrotes observa a viagem, que dura exatas 11 horas, acordando-se todos no momento exato do desembarque, novamente organizado da mesma fora que fora o embarque, porém, antes de desembarcarem, cada garrote passa pela vestimenta de um traje especial, capaz de reproduzir os elementos vitais de maneira artificial enquanto exploram a inóspita atmosfera terrestre.

- E estas são as ruínas do mundo antigo, apenas escombros de uma antiga civilização que não passam de registros históricos em nossos livros.

As palavras soam audíveis, em boa potência, pela famosa voz que divide os alto falantes do Reinado. Á frente de todos se encontra o grande Ministro Flaubert, a quem todos dedicam a curvatura média, tradicional reverência do Reinado.

- Estamos sobre os escombros de algo que chamavam de boate, uma espécie de casa onde as pessoas se reuniam para festejar, ouvindo músicas e utilizando de entorpecentes legais consumíveis.

*Os personagens são acometidos pelas primeiras sensações nova de difícil controle, adquirem a curiosidade e o questionamento(não é necessário colocar em ficha, são atributos básicos)*

Entorpecentes legais consumíveis? Havia antigamente o consumo de entorpecentes? É difícil imaginar o uso de entorpecentes que não fossem devidamente regulamentados e liberados pelos órgãos competentes para o tratamento das enfermidades do mundo atual.

- Posso ver no rosto de cada um de vocês que não são capazes de entender como uma sociedade seria capaz de sobreviver sem o controle e intervenção de nossa Rainha. Mas, nem sempre foi assim e vocês vão descobrir como logo, logo.

De repente o chão começa a tremer e todos podem sentir que seus corpos estão seguindo uma descida para abaixo da Terra. A descida dura alguns minutos e, a frente de todos, há um grande portão.

-Sejam bem vindos ao Centro de Revitalização da Terra!

CRT(Centro de Revitalização da Terra

O grande portão se abre e os trezentos e um presentes podem ver que se trata de uma estrutura imensa, similar a poucas estruturas presentes na lua. O espaço é amplo, como se fosse um galpão, com apenas dois outros compartimentos, de proporções pequenas.

- Czares e Czarinas, este será o seu novo local de operações, vocês fazem parte do marco zero, sendo os pioneiros em nosso novo setor funcional.

Sob olhares atentos o grande Ministro Flaubert inicia as suas explanações sobre a nova função que os 150 czares e as 150 czarinas deverão realizar.

- Primeiro temos que saber que está é uma função de suma importância e nos foi designada pela Rainha Elizabeth com caráter de urgência. Estão vendo aquelas duas portas? – ele aponta para os dois pequenos compartimentos – A porta que se encontra à direita de você é nossa sala de reuniões. Não iremos usá-la hoje pois iremos separá-los em grupos inicialmente, de acordo com o casamento das fichas individuais de cada um de vocês. Já a porta que se encontra à esquerda de vocês é exatamente o elemento necessário para a função que lhes foi determinada. Trata-se de uma máquina do tempo.

O grande Ministro silencia-se por um minuto para observar os garrotes.

-Entendo que esta chuva de informações seja um problema para todos vocês, porém, esse choque é somente inicial, logo irão se acostumar, vocês são seres humanos, adaptáveis às mudanças.

O conselho soa aos tímpanos de todos de uma maneira suave, algo diferente para o tom austero do grande Ministro nos anúncios da cidade Lunar.

-A máquina do tempo foi desenvolvida há anos, porém, estudei durante anos como fazê-la funcionar. Depois de muito vir à Terra, encontrei sobre os escombros de uma antiga casa algumas anotações que poderiam nos ajudar a revitalizar a Terra. Embora vivamos um período de paz e harmonia em nossa estimada Lua, não conseguiremos manter nossos recursos para sempre, por isto, vamos garantir o futuro de nossa espécie com esta nova função que é: viajar no tempo para reparar os erros produzidos pelos humanos até a grande guerra de sessenta anos atrás.

-Fizemos inúmeras anotações, eu e nossa toda poderosa Rainha, traçando os momentos históricos que foram cruciais para a guerra. A trama é muito bem ramificada, por isto, teremos de realizar muitas viagens para que, enfim, possamos reverter nosso passado e podermos reutilizar os recursos de nosso berço, de nossa terra mãe. Se há um momento em suas vidas para perguntas, garrotes, este é o momento. Depois de assumirem seus postos terão completados o primeiro ciclo, chegando ao segundo ciclo de nosso Reinado, serão médio adultos. Pois bem, estou a ouvi-los.

*Com a curiosidade e o questionamento os personagens podem interagir com o ministro e com os outros ao redor*



OBS1: As postagens devem ser efetuadas até as 19:00 do dia 12/09.
OBS2: As interações com os outros jogadores podem ser realizadas quando quiser, sem limites de postagens
avatar
Flaubert
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 08/09/2018

Ver perfil do usuário http://timewars.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Nero em Ter Set 11, 2018 6:05 pm

Senhor Ministro eu gostaria de saber sobre essas substâncias que o senhor mencionou,como elas agiam sobre um corpo despreparado?
Ou havia algum indivíduo que era preparado para essas coisas e não sentiam o efeito?

E uma última pergunta a máquina do tempo vai nos levar para onde?
.

*sera que é bom essas substâncias,o que pode me acontecer se eu usar....eu preciso ser escolhido logo para usar a máquina


Falando baixo com um companheiro proximo

-Se voce tiver a chance vai sair  experimentado de tudo?

Nero

Mensagens : 7
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Idazle em Ter Set 11, 2018 6:15 pm

Hoje está sendo estranho... vejo uma multidão de garrotes como eu do meu lado, não faço ideia de quem são ou quantos são. Sei que tem outros além de mim da Escola Tolkien, mas me sinto completamente perdido. Nunca conversei com nenhum deles anteriormente. Antes de pensar direito nisso, recebo a injeção de perciatina e durmo.

Sinto que estamos em outro local. Colocam em mim um traje espacial. Estamos fora da Lua??? Tudo isso é novo para mim. Vou caminhando por um lugar inóspito até que ouço nosso estimado Ministro Flaubert. Pelo menos alguém conhecido está conosco. Pera, nós estamos... na Terra? Aquele lugar que em nossos livros é deserto e inabitável? Porquê nos levaram até aqui? Como assim havia um local para divertimentos e despreocupações? São muitas perguntas em minha cabeça. Nosso dever é somente obedecer e trabalhar para a grande Rainha Elizabeth, não?

Sinto que descemos novamente, e revejo a multidão da czarinos e czarinas que está conosco. Continuo me perguntando porquê nós fomos os escolhidos. Será que não havia outros disponíveis? Presto atenção em tudo que Flaubert diz, mas continuo sem entender qual a razão disso tudo. Até que ele diz que os recursos estão se tornando escassos e iremos viajar no tempo para que reparemos os erros da sociedade anterior à nossa. Os livros diziam que eles entraram em ruína por diversos fatores. Será que somos capazes de reparar isso? Não há outra maneira? A viagem no tempo é possível?

Fico andando pelo lugar, é tudo novo para mim,até que decido perguntar ao Ministro Flaubert

-Com licença, Ministro Flaubert. Tudo isto é novo para nós, e estamos deixando de ser garrotes hoje. Por qual motivo nós fomos os escolhidos para esta missão de revitalizar a Terra? O quê o senhor e a nossa estimada Rainha viu de especial em nós? Sou Allan Jacques Bloch, da Escola Tolkien
avatar
Idazle

Mensagens : 4
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Crow em Ter Set 11, 2018 7:12 pm

Enfim o dia...
Hoje nossa turma inteira de garrotes passarão a médio adultos, não só os da Hawtorne, mas sim os de todas as escolas. Não que eu goste ou conheça os outros, os estudos nos deixam ilhados e o contato com outros garrotes são apenas em sala ou em treinamentos.

É chegada a hora, embarcamos em uma nave, assim como escutamos nos cochichos dos corredores da escola. Recebo uma injeção e quando me dou conta acordo desembarcando na terra? Seria um sonho? Antes que eu possa pensar a cerimonia segue o seu curso e eu então visto um traje espacial, ainda sem acreditar onde estamos ouço a voz familiar do grande ministro Flaubert. Ele nos põe a par da situação. Tudo isso é novo para mim eu experimento sensações que jamais senti. Acabo por ver, ainda que desacreditado, que ele nos deu o direito ao questionamento, algo que em anos de academia nunca nos foi permitido, escuto o que os outros falam e uma enorme vontade de falar me vem também, quando me dou por mim já estou em voz alta:

-Com licença senhor Ministro Flaubert, sou Ethan Hall, da escola Hawtorne. Acredito que os senhores tem total certeza do que estão fazendo, mas como nosso amigo Allan Jacques Bloch, da escola Tolkien indagou, porque médio adultos para esse serviço de tamanha importância ao Reinado?
avatar
Crow

Mensagens : 6
Data de inscrição : 09/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Holdfox em Ter Set 11, 2018 11:51 pm

Ouço um som diferente acompanhado de uma voz masculina, nunca ouvi algo assim antes, seria música? Percebo que estou levitando a vários metros do chão.

- ESTOU VOANDO? Que roupa é essa? Esta apertada e é violeta... estranho.

Olho para baixo e vejo que estou sobre um campo de batalha. Um relâmpago atravessa o campo em extrema velocidade, percebo que na verdade era um rapaz surgindo. Uma guerreira desfere golpes que explodem com o impacto. Os ferros que estão nos escombros dançam no campo e assumem formas ameaçadoras. Um homem muito alto, de aparência muito forte, luta contra uma criatura humanoide. Na verdade todos estão lutando contra essa criatura, percebo, assim, que existem outros no campo, mas não consigo identificá-los detalhadamente.

Posso sentir o vento perfeitamente, de forma que todo esse ar no local fosse responder aos meus comandos a qualquer momento.

A guerreira olha para mim e grita algo, mas sua voz está abafada e não consigo entender. Um som estranho ecoa sobre o ambiente. Seria ainda aquela música? Olho para a guerreira e sinto algum tipo de afeto, quero estar com ela e lutar. Desço ao chão com toda a força, acompanhado de vários turbilhões de ventos. Ataco a criatura!


***

Novamente esses sonhos, cada dia algo diferente, mas esse foi bem... intenso, parecia uma lembrança.
Desembarco da nave ainda pensando no sonho, então me dou conta que estamos em um local diferente, o que será que está acontecendo? E esses trajes? Até que são bem legais. Ouço a voz do ministro Flaubert, fico atendo a suas palavras.
Boate? entorpecentes? Centro de Revitalização da terra? máquina do tempo? Estamos na terra? nem imaginava que isso era possível ou que algum dia a rainha permitiria.

- Senhor Ministro, por gentileza. Como o senhor disse vamos usar a máquina para reverte nosso passado, então estamos propícios a fazer o certo é o errado. É possível obter algum beneficio se nossos objetivos forem bem sucedidos? Como será a punição por má conduta?
avatar
Holdfox

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Kafka em Qua Set 12, 2018 12:24 am

Há anos venho sendo preparado, assim como todos os outros garrotes. Desde minha criação já estive destinado a fazer parte da escola Orwell para operar a terra, coisa que executo como todos, afinal, somos células deste importante mecanismo que é o nosso Reinado. E hoje, essencialmente, vou passar pela última etapa de garrote para, enfim, chegar a fase de médio adulto e poder ser útil para a manutenção de nosso Reinado.

Mantenho-me tranquilo até a aeronave, colossal, diga-se. Já na Terra após utilizar a perciatina, acordo já na Terra, vestido com o traje que nos permite respirar neste ambiente hostil e venenoso. Não é uma espacialidade minha, todos os outros vestem os mesmos trajes, somos iguais, sempre fomos como nos foi ensinado desde nossos primeiros passos.

o grande Ministro Flaubert nos dá a honra de sermos recepcionados pelo mesmo. É absolutamente honrado poder estar de frente ao segundo ser mais importante de nosso Reinado, estando abaixo somente de nossa venerada Rainha Elizabeth. Escuto suas palavras e, confesso, sou acometido por um sentimento que nunca havia experimentado, não sei bem dizer o que estou sentindo e, sem entender o que sinto, guardo o sentimento comigo até que descemos por uma plataforma até o que o grande Ministro chama de Centro de Revitalização da Terra.

Já dentro da grande instalação escuto com calma as explicações do grande Ministro e sinto algo novo, mais uma vez, segundo o que li sobre as pessoas anteriores ao reinado, acredito que sinto orgulho, sim, era isso, orgulho! Orgulho de fazer parte de algo pioneiro, embora não entenda absolutamente nada sobre a viagem no tempo.

Após sermos, pela primeira vez, orientados a perguntar algo a alguém, escuto alguns dos garrotes fazendo perguntas e os observo. Ao meu lado está um aluno da Escola Hesse que faz uma pergunta a mim, que respondo:

-Não sei se seria apropriado experimentar tudo, porém, porque não?

Dois alunos da escola Hesse(incluindo este que conversa comigo), outro da escola Joyce e outro da escola Hawthorne me chamam a atenção com suas perguntas, muito perspicazes, eu diria. mas algo me inquieta, algo que não sei dizer com minhas próprias palavras, então vou tentar explana-las com alguém que pode fazer isto por mim:

-Com o perdão da palavra, grande Ministro Flaubert, acredito não ser capaz de elaborar uma pergunta como a de meus nobres czares, porém, algo me inquieta. Desde o momento que cheguei à Terra eu sinto uma imensa vontade de perguntar, de entender as coisas, de tocá-las, senti-las e isto não é nada normal. Não foi pra isso que fui criado e treinado todo este tempo.

Paro pra respirar um pouco pois vejo estar bastante apressado

-Pode parecer uma pergunta tola, e deve mesmo ser já que ainda não posso dizer que sou um médio adulto. Mas eu gostaria de entender o que sinto e também porque eu, um czar do Reinado, estou sentindo orgulho por participar de algo que irá ser benéfico aos intentos de nossa idolatrada Rainha. Estes não seriam sentimentos contrários ao nosso Reinado, sentimentos corrosivos que ajudaram na queda da humanidade enquanto viviam na Terra?

Acabo por me assustar com a quantidade de palavras que proferi e sinto um calor percorrer meu corpo como se me sentisse, como direi, envergonhado.
avatar
Kafka

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Nero em Qua Set 12, 2018 9:07 am

Ainda esperando a reposta do ministro escuto alguém falar comigo.

E porquê nao seria companheiro Czar,você não sente algo te queimado mandando você tocar,cheirar sei la a palavra mas é algo novo,eu nao consigo controlar isso,eu....eu vejo isso como uma chance,so não sei ainda de que.

-Que falta de educação da minha parte,me chamo Nero

Nero

Mensagens : 7
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Jagrir em Qua Set 12, 2018 1:06 pm

A sensação de viver algo novo é um tanto intrigante, os czares de diferentes escolas reunidos. A chegada a atmosfera revela uma empolgação estranha, fora do normal.

...

É curioso o fato de que tantas memórias que tenho de diversos livros venham a tona, mas são rapidamente substituídos pela realidade de uma boate perdida no tempo, a sensação de poder ver os acontecimentos do passado é indescritível.

Como previsto o Ministro nos separa pelas características s qualidades pre avaliadas, noto que há outro czar da Escola Joyce. Como esperado fico próximo a ele, afinal é um "conhecido" no meio de estranhos.

Pontuando a pergunta de dois colegas de equipe, Ministro, a qual época vamos e quais as punições por falhas ?

Penso um pouco sobre

...Os erros são a poeta da descoberta... devemos agir de forma incisiva, concluindo a qualquer custo a tarefa ou devemos ser incógnitos e fazer tudo de forma subjetiva e criar meios furtivos para que as missões sejam bem sucedidas ?
avatar
Jagrir

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Bombadil em Qua Set 12, 2018 8:33 pm

Depois de concluir o treinamento na academia Tolkien sou convocado a embarcar na grande nave para realizar os meus serviços como um bom vassalo real.

Dou adeus a lua, o meu lar, sem ter ideia de que aquela pode ser a ultima vez que vejo a minha casa, adormeço...

Acordo quase que imediatamente ao pouso da nave, suando frio e com uma sensação de agitação, adrenalina e muita confiança...

Desço da nave junto de meus companheiros e companheiras e sou orientado pelo próprio Ministro Flaubert, mas logo fico admirado com tudo aquilo que vejo, mesmo em estado de ruínas a Terra é a coisa mais linda que eu já vi em toda a minha vida.

Somos encaminhados para uma plataforma que começa a descer para dentro da terra e logo sou banhado por uma energia muito forte, algo que eu jamais senti na Lua *espero que mais alguém da Tolkien esteja sentindo isso, estudar sobre os campos eletromagnéticos e a gravidade da Terra não é o mesmo que sentir isso na pele* e termino nossa excursão a Terra com as ultimas orientações do nosso grande Ministro Flaubert que pela primeira vez nos desafia a questionar, a perguntar e a sentir o mundo.

Ao se calar o grande Ministro Flaubert ficou exposto as perguntas e questionamentos, eu me calo e fico ansioso pelas respostas!
avatar
Bombadil

Mensagens : 4
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Vidro em Qua Set 12, 2018 10:30 pm

No que saio da nave após a grande viagem, sinto meu corpo pressionado por uma força jamais sentida, acabo me lembrando de estudos relacionados a gravidade terrestre; sinto também uma atmosfera diferente, concluo que não sei dizer o porquê agora, mas, certamente eu me lembrarei disso mais tarde.
Meu magro corpo se adaptou bem a esse traje, que por sinal é muito lindo.
Tudo isso passa num instante em que começo a observar a Terra, não consigo pensar em nenhuma palavra que não seja "magnífica".
Acho que as aulas que perdi de História Terrestre podem ser úteis agora.
Sinto uma enorme vontade de perguntar ao ministro sobre os riscos de alterar a linha do tempo, mas logo me contenho, não posso ocupá-lo com uma dúvida tão imbecil.
Sinto-me empolgado com toda essa conversa e meus pensamentos que vão estourando como pipoca. Quando será que vamos agir?
avatar
Vidro

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Flaubert em Qui Set 13, 2018 1:22 am

CRT(Centro de Revitalização da Terra)

O Ministro Flaubert observa a cada um, o que é devidamente notado por todos, mostrando o porque de exercer um cargo de tamanha importância. Embora sua austeridade seja marcante há um sorriso quase jovial que o acompanha a cada pergunta realizada pelos czares e czarinas ali presentes. Ele responde a todas as perguntas, citando o nome de seus locutores, mostrando já saber exatamente o nome de cada um deles. A atenção que ele demanda a cada um mostra sua seriedade e comprometimento com todos, respondendo um a um:

-Czar Nero, ou melhor, iremos chamá-lo de Tifon, todos saudem a Tifon, aluno da escola Hesse.

Ele aguarda até que todos saudem o companheiro para então continuar

-Como dizia, Czar Tifon, muito me admira a sua curiosidade, partilhada com o companheiro ao lado, inclusive. As substâncias utilizadas eram diversas, cada qual com seus efeitos entorpecentes de pouca ou grande potência. Sobre seu uso, quanto mais saudável o organismo, menores os danos. Outro ponto, quanto maior o uso, maiores os danos. Teoricamente não se acostumariam com as substâncias, ou seja, quanto menor o consumo, maior a sua capacidade de assimilar as substâncias sem causar maiores estragos. Mas há outro ponto chave nesta questão, o uso destas substâncias causava dependência, muito cuidado se optarem pelo uso destas. Quanto a segunda pergunta, logo voltaremos a ela.

O ministro se volta para outros czares, garrotes das Escolas Tolkien e Hawthorne:

-Questionamentos pertinentes, czares Ethan e Allan, ou melhor, Czar Crow e Czar Bloch, saudem os dois!

Mais uma vez o ministro aguarda seus disciplinados garrotes no cumprimento aos dois czares.

-Porque vocês, porque garrotes prestes a se tornarem médio adultos? Com base em nossos estudos vocês representam a evolução máxima na operação da magia, garrotes que desenvolveram plenas habilidades e, enfim, os eleitos para realizarem a missão mais importante da história de nosso Reinado. A escolha de seres tão jovens se deve pelo fato de não terem desempenhado nenhuma função, o que não atrapalharia em seus métodos, já que não passam por vícios de comportamento ou condicionamento acarretado por anos de trabalho repetido. A inexperiência atua em benefício de vocês, prontos para desempenharem novas faculdades sem que isso seja um empecilho. Vamos à próxima pergunta.

O ministro para a frente de dois garrotes da escola Joyce:

-Operadores de água, o mais vital dos elementos para vida humana. Não esqueçam seus nomes, Holden e James, mas agora serão o Czar Holdfox e o Czar Jagrir! Saudem nossos companheiros!

Após a pausa para a cerimônia que começa a ficar comum, ele prossegue:

-Certo e errado... Não acredito que algo assim possa existir. O certo e errado é contraditório para onde irão, suas decisões devem ser baseadas em suas próprias convicções. Vocês aprenderão a escolher, a optar, a agir ou se omitir. Não esqueçam seus princípios como células da Rainha mas, quando estiverem na Terra, em outro tempo, aprendam a se adaptar ao que estiver ao alcance de vocês. As punições e benesses do Reinado ficam no Reinado. O mesmo vale para a época histórica onde irão atuar. Nada que ocorrer em suas viagens deverá ser trazido para o Reinado, isso poderia trazer um desequilíbrio insustentável que irei explicar em outro momento. Pensem  somente no sucesso da missão, essa é a prioridade de vocês.


Uma pergunta faz o grande Ministro Flaubert gargalhar, mas não ironicamente, é nítida a satisfação que o ministro tem em responder um garrote da escola Orwell:

-Czar Franz, não, vamos mudar este nome. Saúdem o Czar Kafka! O que você e todos os outros estão sentindo são aspectos humanos que foram tirados de vocês para que nossa sociedade prosperasse. Entendemos que, quando chegasse a hora, a humanidade poderia voltar a sentir isso novamente e, vejam só, vocês são os primeiros a terem esta chance! Vocês podem sentir! Vocês podem questionar, pensar, desejar um saber maior do que possuem sem se culpar! Serão os catalisadores da retomada da humanidade! Aprendemos com nossos erros de maneira dura, um grande golpe. Perdemos muito até adquirirmos tal sabedoria e, agora, temos finalmente a chance de recuperarmos o que perdemos de bom, sem perder o que aprendemos de positivo. e não se preocupem quanto ao fato de isso parecer ser contrário aos metodos da coroa, estamos cientes do que estamos fazendo, perfeitamente. A Rainha Elizabeth abençoa cada um de vocês e cada sensação e sabedoria que adquirirem enquanto realizam esta tarefa de tamanha importância!


Flaubert atravessa as fileiras de alunos, observando-os e respondendo o máximo de perguntas, dando atenção a Chuck McCallister, apresentando-o:

-Saudem o Czar Bombadill!


Mostrando sua atenção a todos, mesmo àqueles que resolvem não realizar perguntas, ele renomeia cada czar e czarina, com codinomes novos, como se representassem uma nova classe, um grupo militar distinto dos demais czares e czarinas do Reinado. O último czar nomeado se chama Demian Goldmund.

-Saudem o Czar Vidro!

Uma arena surge em hologramas na frente de todos:

-Czares e Czarinas, um a um, demonstrem suas capacidades operatórias com os elementos de dominio para que possamos definir equipes para cada viagem que irão realizar. Respondendo a pergunta de alguns de vocês: de acordo com os resultados alcançados nesta prova de capacitação vocês serão designados para uma determinada época já pré-estabelecida. O primeiro, se apresente à arena!


A arena é adequada para cada escola, de acordo com as apresentações dos alunos.

Escola Huxley - o cenário montado é o de um artefato congelado sobre uma camada espessa de gelo e uma pequena tocha acesa ao chão.

Escola Joyce - o cenário montado é o de um incêndio em um casebre, há um lago ao lado.

Escola Hesse - o cenário montado é o de um pequeno quadrupede preso em ferragens enquanto um pequeno ciclone se aproxima

Escola Orwell - o cenário montado é o de rochas deslizando em uma montanha íngreme em direção a dois garrotes da escola

Escola Tolkien - o cenário montado é o de um raio caindo em direção a uma árvore onde repousa a Rainha

Escola Hawthorne - o cenário montado é o de ferragens dispostas ao chão enquanto uma chuva de granizo começa a cair sobre uma fazenda de galinhas



OBS: -As postagens devem ser efetuadas até as 21 horas do dia 14/09
        -Cada jogador terá o limite de uma postagem, lembrando: não postem ações de sucesso imediato.
avatar
Flaubert
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 08/09/2018

Ver perfil do usuário http://timewars.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Nero em Qui Set 13, 2018 9:12 am

Escuto as palavras do ministro com a explicação sobre as substâncias e também o novo nome

*mas que nome legal,agora vou ir estudar sobre ele haha*

O ministro nos mostra uma arena e coloca alguns desafios para que eu e meus companheiros possam mostrar suas habilidades.

Certo eu preciso salvar o animal antes que aquele ciclone o mate*ou posso so olhar e deixar acontecer,sao meus dois caminhos, como o vento eu posso escolher*

-Vamos salvar o animal.


Aproveito das correntes de vento que o ciclone gera para manipular o ar e aumentar minha velocidade e tentar me aproximar do animal,escolho a melhor forma para o retirar do escombros causando o menor dano possível.

Então volto a manipular o vento criando correntes contrárias a do ciclone para diminuir sua velocidade e talvez mudar sua direção,
*tempo é curto nao tenho muito espaço para calcular desaceleração e movimento*enquanto faço isso tento me afastar para uma direção segura com o animal

Nero

Mensagens : 7
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Jagrir em Sex Set 14, 2018 3:31 am

As apresentações são feitas, em alguns momentos James Griezmann responderá como Jagrir. Não é um problema e foi bem salientado que a prioridade é completar as terefas, adaptar aos costumes que a época ira oferecer.

Pequenas tarefas são passadas por escolas, eu ja treino e estudo para esse tipo de situação então é hora de botar em prática tudo que venho aprimorando.

Fogo em um casebre...

Respiro fundo e mantenho minha mente clara

* Seja amorfo, sem forma como a água, se você coloca água em um copo, ela se torna um copo, se você a coloca em uma garrafa ela se torna uma garrafa, a água pode fluir mas também destruir.*

Começo de uma forma simples fazendo um cilindro de água saindo do lago e em direção a janela do casebre, a intenção é apagar o fogo com o minimo de dano possível.
avatar
Jagrir

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Crow em Sex Set 14, 2018 3:32 pm

As respostas do Ministros são bastante esclarecedoras e mostra uma confiança em nossa geração. De alguma forma sinto-me mais confiante, creio que isso é bom para o que devemos exercer a partir de agora.

Hologramas surgem na frente de todos, mostrando a cada membro das escolas cenários para a inteiração.

Como me sentia confiante após as palavras de Flaubert, decido por ir primeiro no cenário destinado a Hawthorne.

Procuro rapidamente entre os destroços um pedaço que me proteja como um guarda-chuva para que eu não seja atingido pela chuva de granizo. Com um dos braços tento trazer esse pedaço para me proteger. Com o outro, após me concentrar, tento fazer uma cabana para envolver e abrigar todos na fazenda de galinhas.

*Pelo que vi rapidamente antes de vir é que outros cenários não oferecem perigo aos czares, exceto o da Orwell e o da Hawthorne, então presumo que tomei a decisão correta em me proteger, pois se eu não estiver em plenas condições não poderia ajudar as outras "vitimas".*
avatar
Crow

Mensagens : 6
Data de inscrição : 09/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Holdfox em Sex Set 14, 2018 4:56 pm

Ministro Flaubert realmente é uma homem sábio e experiente, sua resposta a mim e aos outros Czares e Czarinas me ajuda a esclarecer a mente. Começo a talvez entender o verdadeiro e principal objetivo de toda a situação. Neste momento preciso de aliados, guerreiros, ou ao menos provar para vários aqui que sou capaz de está junto a uma equipe.
Uma arena surge, e ao ouvir as palavras do ministro ¨demonstrem suas capacidades...¨ percebe que essa e minha oportunidade.

Jagrir e um dos que me chamaram atenção, não só pela sua pergunta, ele também pertence a Joyce, juntos podemos realizar feitos melhores e aprimorar nossas capacidades.
Corro em direção a Jagrir e para ao seu lado.

- Czar Jagrir, sou Holdfox. Cuide de eliminar o fogo, vou ser a nossa defesa e sempre que eu poder vou manipular a água para melhorar as suas ações.

Com movimentos circulares crio uma defesa de água em volta de mim e Jagrir de uma forma que não nos prejudique, fico na defensiva pronto para eliminar qualquer ameaça para mim e meu companheiro, mas também fico atento para aproveitar qualquer oportunidade e manipular a água até Jagrir e melhorar a suas ações.
avatar
Holdfox

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Bombadil em Sex Set 14, 2018 6:46 pm

Ao ouvir as palavras do Grande Ministro me emociono pelas apresentações que fizeram a mim.

Ele nos passa a nossa primeira tarefa a serviço de nossa Rainha...

Logo me deparo com a situação me proposta e sem pestanejar faço um rápido movimento com as mão para conduzir o raio para outro ponto de contato distante...
avatar
Bombadil

Mensagens : 4
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Kafka em Sex Set 14, 2018 7:52 pm

O grande Ministro é um homem admirável, demandando igual atenção a todos os garrotes, mostrando um profundo conhecimento em suas respostas bem elaboradas para nossas perguntas. Mas, embora ele responda com tranquilidade nossos questionamentos, ainda tenho dificuldades na aceitação dos novos sentidos, já que fomos treinados por tantos anos a coibir a emancipação de emoções que fossem conflituosas.

Bem, não é hora de pensar sobre mas sim, hora de agir.

Me posiciono ao centro da arena voltada para a minha escola Orwell. Uma montanha íngreme surge e, em sua copa, existem dois garrotes. Do alto algumas rochas rolam, em avalanche, na direção dos dois que parecem não perceber o ocorrido.

*É hora de mostrar o que aprendi como um Orwelliano. Primeiro, lembre-se, somos uma extensão da Terra, logo, posso tornar a Terra uma extensão de meu corpo*


Me apresso em uma corrida na direção da copa da montanha, me aproximando dos garrotes. Com o meu pé direito piso firmemente ao solo, criando uma espécie de reconhecimento ao pisar. No mesmo ato, utilizo a força de meu pé para realizar uma alteração sísmica afim de gerar um bloco retangular de terra, em proporções máximas para minha capacidade.

-Companheiros, se puderem me dar uma mão irão me ajudar!

Sigo na investida, agora elevando meus braços como se empurrasse o bloco de terra para que o bloco encontre-se com as rochas, alterando seu curso e protegendo não somente os garrotes como a mim mesmo.
avatar
Kafka

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Vidro em Sex Set 14, 2018 9:04 pm

Chegou a hora que eu temia, ainda sou incerto sobre as minhas capacidades. Tenho pouco tempo para elaborar uma estratégia para salvar o animal, mesmo que isso me cause algum dano. É um vasto campo, entre o ciclone e eu há apenas o animal preso. Sei que ciclones funcionam como grandes aspiradores de ar, tentarei usar isto ao meu favor;

*Respiro fundo, firmo os pés na terra, ergo as mãos e observo atentamente o ponto certo para o ciclone chegar... Agora, preciso me tornar vento, preciso; eu sou vento! Faço um movimento que desloque a massa de ar em minha direção assim talvez o ciclone "puxe" as ferragens... Basta um instante para ver as ferragens no chão!! Deu certo, deu certo, "yess"!!!*

Hora de salvar o animal; Começo a sentir meu copo ser arrastado em direção do ciclone.

*Hora de correr, não vai dar tempo, socorro!!*
avatar
Vidro

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Idazle em Sex Set 14, 2018 11:01 pm

Escuto com atenção as palavras de nosso ministro. Ele responde a todos nós, sem distinção. Vejo que surge outro da nossa Escola, para conversar com o Ministro. Começo a me encaminhar para ir conversar com ele, mas o ministro nos põe em uma arena. Vejo um raio caindo em direção a uma árvore que está a rainha! Meu dever é protegê-la acima de tudo.

Lembro dos meus estudos na Escola Tolkien sobre a formação de raios, o quê os provoca e como controlá-los. Então estico meus braços e focalizo no raio, para que possa controlar o raio na palma da minha mão e possa desviar o seu curso para que não atinja a árvore, nem a rainha.

avatar
Idazle

Mensagens : 4
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Flaubert em Sab Set 15, 2018 12:20 pm

CRT(Centro de Revitalização da Terra) - Arena

Escola Hesse

Os garrotes vão se posicionando ao centro da arena para poderem realizar as provas. O primeiro aluno da Escola Hesse a se aventurar é o Czar Tifon. Sua ação é calculada, sentindo as correntes de vento geradas pelo ciclone ele resolve domá-las para que possa se movimentar com maior velocidade. O seu ato funciona com perfeição e, com grande rapidez ele se aproxima do animal, retirando as patas do quadrupede das ferragens.

Logo em seguida, Tifon utiliza sua habilidade para criar correntes contrárias à do ciclone, tendo em vista a sua desaceleração ou mudança de direção. Neste momento ele pode entender o poder da natureza com maior propriedade, vendo que suas correntes eram facilmente engolidas pelo ciclone, aumentando-o em tamanho e potência. Observando não ser capaz de mudar o ímpeto do ciclone, ele se afasta a uma direção segura com o animal.

O cenário se dissolve e o Ministro Flaubert o parabeniza:

-Atuação rápida e consistente. Meus parabéns Czar Tifon. Próximo!

Outros alunos da escola Hesse seguem suas provas até que chega a hora do Czar Vidro se posicionar, ainda hesitante quanto a utilização de suas habilidades. Ele se posiciona ao centro da arena e logo o cenário se remonta.

Vidro firma seus pés na terra, erguendo as mãos para o céu enquanto observa o ciclone. Baseado em um cálculo rápido, Vidro usa de sua habilidade para deslocar uma grande massa de ar que ligue as ferragens ao ciclone. O cálculo é brilhante e a massa de ar deslocada atua como uma corrente de ar que liga, como braços, as ferragens ao ciclone, puxando as ferragens e libertando o quadrupede que corre, desenfreadamente para longe do ciclone.

A força do ciclone, agora mais catastrófica por carregar ferragens a grandes velocidades capazes de ceifar qualquer espécie de vida começa a sugar o corpo do Czar Vidro que se vê desesperado, tomando uma única medida: correr desesperadamente. Ao tirar o pé do chão, Vidro é sugado para o Ciclone até que ele tem seu corpo suspenso no alto, envolto em uma redoma de ar. O cenário se desfaz e ele pode ver que o Ministro Flaubert tem uma das mãos voltadas para seu corpo. Ainda observando o Ministro ele pode ver que o ancião desce suas mãos suavemente ocorrendo o mesmo com o seu corpo envolto na redoma de ar.

-Atuação inteligente no que se refere ao salvamento do animal. Mas você foi hesitante e esqueceu de se proteger, Czar Vidro. Fique mais atento, certo? Próximo!

Escola Tolkien


Emocionado pelas palavras de Flaubert o Czar Bombadill se posiciona na arena disposto a realizar a tarefa proposta. O cenário se altera de forma contumaz e abrupta. Sua atuação consiste em um ato veloz, digno de sua escola.

Ele não hesita utilizando seus braços em duas frentes, flanqueados, um para cada lado. Com o seu braço direito ele capta a energia do raio, fazendo com que a energia elétrica percorra por toda a extensão de seu braço direito, ligando-a ao braço esquerdo para que a energia tenha a vazão para outra direção, liberando uma rajada elétrica potente. O garrote pode sentir a violência da energia do raio, entendendo não ser capaz de suportá-la em seu corpo.

- A Rainha Elizabeth está salva! Ótima percepção de espaço e atuação, Czar Bombadill! Próximo!

Também pela Escola Tolkien o Czar Bloch adentra a arena, com tranquilidade e guardando boas impressões das respostas do grande Ministro Flaubert.

Ele mantém a mesma concentração de seu companheiro de escola, mostrando-se bastante apto para a tarefa. Sua ação é bastante similar à de Bombadill, a única diferença consiste na forma dos braços, mantendo-os juntos para captar o projétil elétrico e, ao capta-lo, direciona-lo como um desvio, jogando-o em outra direção. Em sua atuação vemos que a rajada direcionada é mais forte que a de Bombadill, porém, existe maior dificuldade no redirecionamento.

- Vejo que foi capaz de sentir a energia do raio causando alterações em seu organismo, estou correto, Czar Bloch? Manter o caminho para o fluxo de energia de maneira prévia pode evitar maiores danos, fique atento. Próximo!


Escola Joyce


Um incêndio para os alunos da escola Joyce não parece um desafio dos mais difíceis, porém, o Czar Jagrir entende rapidamente o que está em jogo. Não basta somente apagar o incêndio, mas sim, reduzir os danos físicos ao casebre.

Ele clareia a sua mente e, após uma longa respiração que ajude na operação de sua magia ele começa a formar um cilindro de água que parta diretamente do lago. Neste momento algo inesperado acontece.

O Czar Holdfox escuta a chamado do Ministro e parte para a arena enquanto Jagrir inicia sua apresentação. Holdfox se posiciona ao lado do companheiro de escola, apresentando-se e atuando de modo defensivo. Ele também manipula a água do lago, gerando campos aquíferos ao redor do corpo dos dois, municiando o cilindro de água manipulado por Jagrir.

Com o cilindro atingindo a quantidade de água ideal, o Czar Jagrir manipula-o em direção à janela do casebre, causando danos irrisórios à estrutura e apagando o fogo com grande facilidade, graças à ajuda de Holdfox que o municiou com o elemento de domínio em um prazo menor do que o calculado. A arena se desfaz e o ministro segue com a palavra:

- Operação concluída, muito embora ela devesse ter sido uma apresentação do Czar Jagrir, czar Holdfox. Estamos realizando apresentações individuais e parece que o nobre czar perverteu esta ordem... Mas não me entendam mal, embora tenha agido de maneira impulsiva, isto também faz parte do teste de vocês. Apresentaram um ótimo senso de equipe, coisa que precisarão em suas missões, provando serem mais efetivos juntos, foi um ótimo trabalho dos dois! Mas não repitam isto, czares e czarinas. Quero avalia-los um a um, por hora. Próximo!

Escola Orwell


As pedras começam a rolar pela montanha em direção aos dois garrotes da escola Orwell assim que o Czar Kafka se apresenta à arena. Embora ele ainda pense de maneira conflituosa o czar da escola Orwell parece ter o senso de dever acima de seus pensamentos.

Sua atuação é rápida, partindo em disparada até a copa da montanha, ao lado dos dois garrotes que não percebem o que está a ocorrer. Ao chegar na copa ele firma com veemência o pé ao solo, reconhecendo a parte de terra e gerando, logo acima de si, a formação de um bloco retangular capaz de proteger os três.

Em sequência, o Czar Kafka utiliza suas mãos em um movimento de alavanca, empurrando este bloco contra as rochas, o que ocorre. Do encontro as rochas acabam rebatidas, mudando de direção e colocando os três garrotes em proteção.

-Teste concluído. Atuação precisa, Czar Kafka, os garrotes foram salvos. Próximo!

Escola Hawthorne


O primeiro aluno da Escola Hawthorne a se dirigir à arena é o Czar Crow, confiante após as palavras do Ministro.

No cenário proposto à Hawthorne Crow mostra grande habilidade, partindo para os destroços e encontrando uma placa metálica que o proteja da chuva de granizo. Protegido, ele consegue operar outra placa, criando uma espécie de cabana para as galinhas que, embora se assustem com o barulho das pedras atingindo a placa, não fogem do local.

-Excelente! Protegeu não somente as galinhas ou a si mesmo! Conseguiu fazer com que todos fossem salvos! Ótimo senso, Czar Crow! Próximo!

CRT(Centro de Revitalização da Terra)



Após todos os trezentos garrotes serem avaliados, Flaubert começa a chamar todos pelos codinomes que criou, em grupos, iniciando assim:

-Czar Crow; Czar Kafka; Czar Jagrir; Czar Tifon; Czar Bombadill; Czar Holfox; Czar Bloch e Czar Vidro. Vocês serão a equipe 1. Apresentem-se à sala de reuniões, logo a frente.

Todos os oito Czares se apressam até a sala de reuniões. Lá dentro eles podem ver uma grande mesa circular com dez cadeiras dispostas ao seu redor. No centro há uma imensa tela e, a frente de cada cadeira, existem copos cheios de um líquido de tom preto avermelhado. Somente os oito estão presentes e, ao centro da tela eles podem ler: 29 de agosto de 1997 D.C, Paris, França.



OBS:- As postagens devem ser efetuadas até as 21 horas do dia 17/09
       - Os jogadores podem efetuar quantas postagens quiserem, podendo dialogar e construir relações. Todos os itens da sala podem ser utilizado, apenas se orientem com o mestre para entender como manuseá-los e/ou conhecerem a sua composição.
       -Um ótimo jogo a todos!
avatar
Flaubert
Admin

Mensagens : 9
Data de inscrição : 08/09/2018

Ver perfil do usuário http://timewars.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Nero em Sab Set 15, 2018 1:44 pm

-Agradecido senhor ministro,so fiz o melhor para honrar o nome de nossa Rainha.

Apos chegar na sala de reuniões.

-Olha essa sala que legal,mas porquê dez lugares...mais alguém vem para essa viagem??

-Então senhores é um prazer falar com vocês,como foi dito sou Ner....Tifon,espero ser útil a nosso grupo nessa viagem.

-Agora me fala uma coisa quem ficou com vontade de experimentar as tais substâncias que o Ministro nos falou.

-E quem quer muito beber comigo isso que esta no copo?


Nero

Mensagens : 7
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Kafka em Sab Set 15, 2018 7:47 pm

Meu teste é um verdadeiro sucesso. Consigo agir com propriedade, utilizando bem o terreno a meu favor, o que é recompensado com palavras curtas mas elogiosas do grande Ministro.

Enquanto assisto a cada teste eu consigo notar a grande habilidade de todos os outros e algumas me chamam muita atenção.

Ao final destas sou convocado junto a outros companheiros para a sala de reuniões, onde formaremos a equipe 1, algo que me deixa absolutamente orgulhoso.

Dentro da sala a tela na mesa me chama a atenção me fazendo pensar em voz alta:

-O que teria ocorrido no dia 29 de agosto de 1997?

Percebo estar falando alto e volto aos meus companheiros:

-Me desculpem, acabei pensando alto. Muito prazer czar Tifon, eu sou o czar Kafka e vocês?

Antes que me respondam eu pego um dos copos e bebo. O sabor é único, como se eu bebesse um ácido doce. Embora minha face apresente um ar desagradável, consigo sentir uma das coisas mais prazerosas de minha vida.

-É delicioso!


*O líquido seria similar ao sabor de Coca-Cola, aprovado pelo mestre*
avatar
Kafka

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Crow em Seg Set 17, 2018 6:30 pm

Após meu teste recebo o elogio do Grande ministro Flaubert. Vou assistir aos outros testes das outras escolas, vejo que vários czares se saem muito bem em seus testes, tomara que eu caia em um grupo onde alguns deles possam estar, acho que facilitaria muito nossas futuras missões.

Ao fim dos testes somos divididos em grupos, para meu orgulho sou direcionado para a equipe 1, junto com alguns dos outros czares que eu assisti se destacarem.

Caminho até a sala de reunião e encontro com os membros da recém formada equipe 1, percebo a tela com a data e local, seria esse nosso próximo destino? Uma inquietude me toma, porém antes que eu possa questionar ouço os outros cazares se apresentando, então respondo:

-Eu não saberia lhe responder czar Tifon, prazer sou Crow da Hawthorne.

Na sequencia me viro para kafka que se apresenta e lhe dirijo a palavra:

-Prazer Kafka, devo lhe dizer que fiquei impressionado com a precisão do seu movimento salvando aqueles garrotes!
avatar
Crow

Mensagens : 6
Data de inscrição : 09/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Jagrir em Seg Set 17, 2018 8:00 pm

Penso um pouco sobre o treinamento e se não fosse a atuação de Holdfox eu poderia ter falhado. Os pensamentos sobre o treinamento deixam de ser a prioridade no momento em que entramos na sala. Vejo que Holdfox está no mesmo grupo permaneço distante ate que chego próximo a ele

Obrigado pela ajuda Holdfox

Fico apático ate que Tifon se apresenta seguido de outros, bom é um bom primeiro passo

Eu sou o Czar Jagrir, é um prazer.

Sigo ate uma das cadeiras e me sento
avatar
Jagrir

Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Bombadil em Seg Set 17, 2018 9:14 pm

Ao sentir o raio passando por dentro do meu corpo me sinto vivo como jamais havia me sentindo.

Os testes terminam e somo dispostos em equipes e encaminhados a sala de reunião

Na sala de reuniões tem a data da nossa incursão temporal e isso me chama à atenção que quase não noto meus colegas de equipe

*Espero não ter sido rude*


_Saudações meus colegas, me chamem de Bombadil, um formado da Toliken!

Me sente e aguardo novas instruções...
avatar
Bombadil

Mensagens : 4
Data de inscrição : 10/09/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: T01E01 - O Retorno ao Passado

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum